O Campeonato de Monolugares Eléctricos É Em Fórmula E

O Campeonato de Monolugares Eléctricos É Em Fórmula E
5 (100%) 1 vote

campeonato de monolugares eléctricosO primeiro campeonato de monolugares eléctricos, com chancela da FIA, terá o seu ponto de partida em Pequim e promete revolucionar o mundo do desporto a motor: é a Fórmula E, conforme informação avançada pelo site Mais Futebol.

Campeonato de monolugares eléctricos da FIA promete revolucionar desporto a motor e o futuro das corridas automóveis

Será o campeonato de monolugares eléctricos, um evento com chancela da FIA, um momento passageiro ou antes o futuro do desporto automóvel? Esta é uma questão que ficará a pairar no ar até ver o que dá que falar.

Tratando-se de um elenco de luxo com dez equipas e vinte pilotos inscritos e um total de dez corridas, todas elas citadinas, o campeonato vai mostrar uma nova realidade da competição automóvel. E porquê? Porque quem dita as leis da competição é a electricidade. Sem o ruído característico da F1 na Fórmula E há uma troca e cada piloto usa dois carros na mesma corrida com uma velocidade média prevista, para cada corrida, de 225km/h.

Todos os monolugares eléctricos deste campeonato usam um sistema da Renault, que possuía sua própria equipa: a E-Dams. No entanto, marcas como a Audi ou a Mahindra também se interessaram – porque apostaram neste tipo de veículos – por este campeonato de veículos eléctricos ou híbridos.

No campeonato de monolugares eléctricos as baterias dos automóveis têm como potência máxima 200kw. Ora isto equivale a 272cv que ficará, no entanto, limitada a 150kw de potência. Mas este valor poderá subir com a ajuda do público…

Potência dos veículos eléctricos ou híbridos limitada pode subir com a ajuda do público durante o campeonato. Mas como?

Este campeonato de monolugares eléctricos, de Fórmula E, possui um sistema de FanBoost, isto é, um sistema de voto presente no site oficial que dará mais potência a um determinado carro (30kw), durante cinco segundos, conforme as preferências dos fãs.

A primeira corrida, todas realizadas em cidade, realizou-se recentemente em Pequim e seguir-se-ão outras grandes metrópoles. Na Europa, este campeonato apenas vai decorrer  – em fim de calendário – com provas apenas em Monte Carlo (Mónaco), Berlim (Alemanha) e Londres (Reino Unido) em 2015.

No que a pilotos diz respeito há um português da Red Bull a competir na Amlin Aguri, António Félix da Costa, que, no entanto, faltará a temporada inaugural por estar ao serviço da equipa da BMW MTEK em Lauzitzring.

Nomes no masculino como Jarno Trulli, Nick Heidfeld ou Sebastien Buemi, todos com passagem pela Fórmula 1, inauguraram a partida de Pequim. E no feminimo, duas mulheres: Michela Cerruti e Katherine Legge – a companheira de equipa do nosso Félix da Costa.

E para quem só se interessa por VIP”s, aqui fica a relação de apelidos famosos: Bruno Senna, sobrinho de Ayrton Senna, Nicolas Prost, filho de Alain Prost, ou Nelson Piquet Jr, filho de Nelson Piquet, Freddie Hunt, filho de James Hunt, o piloto-embaixador do campeonato. Chega?

Autor: olinda de freitas

Produtora de conteúdos textuais freelancer. Com paixão e alhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *