O Campeão Português de Ralis na Modalidade Atraente

O Campeão Português de Ralis na Modalidade Atraente
5 (100%) 1 vote

campeão português de ralisChama-se Bruno Magalhães e é campeão português de ralis entre 2007 e 2009. Foi ao volante de um Peugeot 208 T16 que terminou provas em quinto lugar na primeira etapa do Rali de Chipre, conforme informa o site Autoportal. Trata-se da nona prova do Europeu desta especialidade que se está a disputar na região de Nicósia.

O campeão português de ralis cumpriu os oito troços da prova em Nicósia

O piloto português Bruno Magalhães cumpriu os oito troços da prova em piso de asfalto e terra em 1:44.45,2 horas, ou seja, mais 1.35,6 minutos do que o líder da prova Kajetan Kajetanowicz, um polaco que conduzia um Ford Fiesta R5. Por palavras do piloto: “Foi um dia bastante bom para nós, pese embora o calor tenha sido muito penalizador, quer para o carro, quer para nós. Tivemos alguns percalços ao longo do dia, mas conseguimos ultrapassar todos com alguma eficácia”.

Sabe-se que o nosso piloto é o terceiro posicionado entre os pilotos que pontuam para o Europeu de ralis – e isto apesar de ocupar o quinto lugar da classificação geral: Bruno Magalhães já é um campeão. Conforme terá dito “Para nós, é muito importante terminar a prova nos lugares do pódio em termos de Europeu. É com esse objectivo que encaramos o dia de amanhã (domingo)” – dia em que teve de enfrentar mais seis “especiais”.

Rali, o desporto automóvel ponto a ponto no menor tempo possível ou mais próximo possível de um tempo predeterminado

Talvez seja a natureza imprevisível dos estágios e o facto de os veículos serem semelhantes aos disponíveis no mercado que atrai o grande interesse dos espectadores desta modalidade desportiva – especialmente na Europa, na Ásia e na Oceania.

O Rali é uma forma de competição automobilística disputada em vias públicas ou privadas com veículos de produção modificados ou especiais como, de resto, são exemplo  Pickups, camiões, motas e automóveis convencionais. Em boa verdade, este desporto distingue-se dos demais do sector pela disputa não ocorrer em autódromos mas antes em um formato ponto a ponto.

No formato ponto a ponto os participantes e os respectivos co-pilotos conduzem entre pontos de controlo determinados, os chamados estágios, em intervalos regulares e a partir de um ou mais pontos de partida percorrendo-se o trecho no menor tempo possível  – o caso do Rali de Velocidade, ou por percorrer o trecho dos estágios mais próximo possível de um tempo predeterminado: o Rali de Regularidade.

A saber, existem dois tipos principais de rali: os ralis de estrada e os ralis de estágio, estes últimos constituem, desde a década de 1960, a forma profissional deste desporto. Os ralis de estágio são competições de velocidade em trechos de estrada fechados ao tráfegos com algumas variâncias: desde montanhosas estradas de asfalto a trechos em floresta; ou de neve e gelo a areia do deserto.

Mas importante mesmo é ter conhecimento de que os ralis de estágio são escolhidos para oferecer um desafio à equipa e avaliar o desempenho e a confiabilidade do veículo.

Novidades sobre ralis poderão ser encontradas aqui.

Imagem: Google Images

Autor: olinda de freitas

Produtora de conteúdos textuais freelancer. Com paixão e alhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *