E à quarta jornada temos… quatro líderes

E à quarta jornada temos… quatro líderes
5 (100%) 1 vote

Passado que já está um trauma chamado Albânia (embora ainda não totalmente) regressou o campeonato. O Benfica aproveitou de forma eficaz os deslizes dos seus adversários mais diretos na luta pelo título. É certo que não fez uma exibição de encher o olho mas quem marca cinco golos pouco há a contestar. Foi dia de estreia de reforços que deixaram boas indicações e Talisca pode ser realmente um jogador de futuro. Jorge Jesus já provou várias vezes que transforma jogadores em estrelas de futebol de acabam por render milhões… Vamos ver se Talisca será mais um caso de sucesso. Uma coisa é certa, o Benfica não está tão mal como diziam mas muito trabalho há ainda pela frente e o V. Setúbal foi um adversário demasiado “suave”.

V. Guimarães e F.C. Porto proporcionaram de excelente qualidade. É de elogiar uma equipa como o Guimarães que, com poucos recursos e uma equipa jovem, está a surpreender neste início de campeonato. É a prova de que quando se dá margem para se desenvolver um bom trabalho os resultados podem aparecer e Rui Vitória já deu e continua a dar provas disso. Rotatividade excessiva nunca é bom. No Porto nota-se que há mais qualidade que no ano passado mas a “máquina” ainda não está totalmente afinada. Até à interrupção do jogo (por motivos que infelizmente existem no futebol) pouco Porto se tinha visto. A partir daí dominou bem o jogo e Brahimi é um caso sério de qualidade, muita atenção a este jogador. Custa só um pouco a entender como se faz uma substituição aos 89 minutos para ganhar um jogo, algo a refletir para o futuro.

O Sporting parece não querer arrancar ainda no campeonato. Uma vitória, 3 empates, só 4 golos marcados, sendo que alguns originados em erros clamorosos dos adversários, e 3 golos sofridos. A equipa tem bons momentos nos jogos mas depois parece cair numa inércia inexplicável na qual os diversos setores em campo não se conseguem ligar. O jogo com o Belenenses foi mais um exemplo disso mesmo, criar alguns bons momentos de jogo e oportunidades de golo não ganha jogos e no futebol merece ganhar quem marca golos, não quem cria oportunidades. Nani é sem dúvida um fora de série e alguns dos seus colegas não parecem conseguir acompanhar tanto talento. Bruno de Carvalho assumiu este ano que o Sporting era candidato ao Título, se calhar pareceu ainda cedo demais. Vamos ver o que nos reserva o futuro.

Agora é tempo de pensar na Europa a meio da semana esperando que as cinco equipas em prova (Benfica, Sporting e Porto na Champions; Estoril e Rio Ave na Liga Europa) consigam bons resultados e continuem a reforçar a excelente posição que chegámos na Europa.

Autor: Ricardo Santos

Profissional da área de Marketing comprometido, dinâmico, lutador e apaixonado pelos projetos em que se insere de modo a obter grandes resultados. Gosto de trabalhar em equipa e de dinamizar pessoas. Possuo 12 anos de experiência em funções como product management e estratégia de marketing e vendas com background forte em eletrónica de consumo, tecnologia, serviços e FMCG. Neste último ano tirei uma pós- graduação em marketing digital, fiz um curso de career management e o CCP de formador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *